A essência da viagem! Onde Bonito é o Santo Graal!

Desde os primórdios da humanidade, o homem, ligado em muitas ocasiões à terra, sentiu a necessidade, o desejo ou a simples curiosidade se afastar do seu entorno, para saber o que existia além do horizonte visual rotineiro; Ver se alguém além de si próprio morasse fora de seu espaço conhecido.

 Durante séculos, as pessoas emigraram, quase sempre por necessidade, seguindo o caminho que o sol marcou, buscando as melhores pastagens, terras férteis, vales temperados e legais, ou seja, uma vida melhor e um habitat muito mais favorável e não hostil.

Curiosidade, o desejo de descobrir novos lugares, povos, homens, línguas, religiões e culturas diferentes das nossas, cuja existência nossa imaginação intuiu, mas não sabia, gerou as grandes descobertas do fim da Idade Média e do Renascimento.

Abrandou os limites do conhecimento, abriu novas rotas para o pensamento e enriqueceu o novo humanismo emergente.

Os séculos XVIII e XIX viram convulsões que geraram profundas diferenças na sociedade. As classes mais ricas ou melhor preparadas começaram a se mover geograficamente em busca do conhecimento, como meio e ajuda inestimável para uma melhor formação do indivíduo através da observação, respeito e compreensão de “outros lugares e outros povos“.

Podemos entender a enorme contemporaneidade e validade que esses termos têm, em uma sociedade como a nossa, que precisa de capacidade de integração para poder continuar avançando.

Os estudantes universitários da antiga Europa, no final de seus estudos, realizaram uma viagem, denominada “tour do cavaleiro”, que perseguiu sua formação integral como indivíduos.

Nos tempos antigos, Cícero pensou que a observação, a compreensão e a meditação da natureza e dos lugares geravam arte. Bacon argumentou que as viagens na juventude fazem parte da educação e, na velhice, uma parte importante da experiência que nos ajuda a ser mais tolerantes.

O desejo que nos orienta na elaboração de nossas viagens é totalmente identificado com a visão de todos aqueles que consideram viajar como uma forma de conhecer, descobrir, valorizar, respeitar e admirar, novas culturas, línguas, paisagens e formas, muito diferentes das que fazem parte do cotidiano de nossas vidas.

Arte, história, cultura, passagens e gastronomia, eram nossos objetivos fundamentais. E agora no boom mundial de ecoturismo e sustentabilidade lugares como Bonito no Mato Grosso do Sul são considerados o Santo Graal da atualidade.

Esta viagem está a seu alcance! Aventure-se em Bonito e descubra que suas células necessitam disso!

Tags :

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONHEÇA BONITO/MS

Deseja receber a nossa revista digital exclusiva com valores, fotos e dicas de passeios aqui em Bonito?

Preencha seus dados aqui 💙

Open chat
Precisa de Ajuda?