roteiro bonito agência de turismo em bonito

Passeios no Pantanal: 8 Lugares Que Vale a Pena Incluir no Roteiro

Se tem uma coisa que não faltam, são opções de passeios no Pantanal brasileiro, um dos locais mais belos do planeta.

Afinal, embora seja o menor bioma do Brasil, a região é repleta de vida e possibilita uma exploração intensa de suas áreas.

Situado nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o Pantanal é a maior área alagável do mundo, o que demonstra bastante de seu potencial.

Por isso, todos os anos, milhares de visitantes se deslocam para a região a fim de observar mais de perto o ambiente e os animais presentes.

São muitas aves, répteis e mamíferos que habitam suas áreas, como as sucuris e as belíssimas onças-pintadas.

Então, se você quer conhecer alguns lugares do Pantanal que vale a pena incluir no roteiro, basta continuar a leitura!

Conhecendo o Pantanal Brasileiro

O Pantanal chama a atenção realmente por sua beleza e magnitude, reservando um contato único com a natureza.

O bioma está presente também em outros países, como Bolívia e Paraguai, que fazem fronteira com o Brasil. Mas é do nosso lado que a grande movimentação acontece.

Por estar em dois estados do Centro-Oeste, costuma ser dividido em Pantanal Norte e Pantanal Sul, abrangendo algumas cidades desse território.

O mais interessante de tudo é que quem conhece a região consegue mergulhar em uma paisagem deslumbrante, mas muito mais que isso consegue também imergir na cultura dos pantaneiros.

Desbravar a natureza, conhecer a lida dos peões de gado e se conectar com o ambiente são alguns dos atrativos da região.

Quais são as principais cidades pantaneiras?

Nas épocas de cheia, cerca de 2/3 do Pantanal fica totalmente alagado e isso ajuda também na preservação de suas áreas.

Por isso, não são tantas as cidades que compõem o território pantaneiro. De todo modo, os grandes destaques vão para os municípios de:

  • Corumbá/MS;
  • Aquidauana/MS;
  • Miranda/MS;
  • Cáceres/MT;
  • Barão do Melgaço/MT;
  • Porto Murtinho/MS;
  • Santo Antônio do Leverger/MT.

Justamente nessas áreas, se concentra a grande maioria dos passeios no Pantanal.

Aproveite e leia também: Onde ficar no Pantanal?

Quais são os principais passeios no Pantanal?

Mas, afinal, o que fazer em uma visita à região pantaneira? Bem, felizmente, o que não faltam para os turistas são alternativas.

Com isso, o Pantanal consegue agradar os mais variados tipos de visitantes, uma vez que a exploração de suas áreas acontece de formas distintas.

Nesse contexto, estes são os principais passeios encontrados na região. Acompanhe!

1. Cavalgadas no Pantanal

Cavalgada pelo Pantanal
Fonte: Alexandre C. Marques (Flickr)

As cavalgadas são o principal atrativo do Pantanal brasileiro, uma vez que reúnem cultura, aventura e exploração em um único passeio.

Como as áreas pantaneiras são muito alagadas, os cavalos sempre tiveram um papel fundamental na locomoção dos habitantes.

O manejo do gado, seja nas fazendas ou em grandes comitivas, sempre aconteceu através do uso desses animais. Por isso, atualmente, quem visita esse paraíso não pode deixar de conferir uma bela cavalgada pela região.

Todas as cidades que fazem parte do Pantanal, seja no Mato Grosso ou no Mato Grosso do Sul, oferecem esse atrativo.

E além de toda a exploração da natureza em si, há uma questão de imersão cultural, possibilitando conhecer mais a fundo o dia a dia dos peões.

E os caminhos utilizados são bastante variados, podendo ser também em áreas de solo mais firme.

De todo modo, a observação das árvores, do bioma e dos animais existentes por lá, fica bem mais interessante quando feita a cavalo.

Quanto a essa atividade, alguns dos destaques vão para as seguintes cidades:

Cavalgada pelo pantanal de Cáceres/MT

A cidade de Cáceres fica no estado do Mato Grosso, a cerca de 218 km de Cuiabá/MS.

Sendo assim, faz parte do Pantanal Norte e oferece realmente um passeio incrível em meio às regiões alagadas.

A cidade fica localizada bem próxima à fronteira com a Bolívia, perto do Rio Paraguai.

Cavalgada pelo Pantanal de Miranda/MS

Agora do lado do Pantanal Sul, a cidade de Miranda, no Mato Grosso do Sul, também oferece muitas opções de passeios a cavalo.

A cidade fica a 207 km de Campo Grande/MS e possui muitas fazendas atuando nesse setor, como a Fazenda 23 de Março, Fazenda Hi Fish, a Pioneiro Turismo e a Fazenda San Francisco.

2. Baía de Chacororé

Baía de Chacororé
Fonte: Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (Flickr)

A Baía de Chacororé também figura entre os melhores passeios no Pantanal, devido à magnitude de sua área alagada e sua beleza única.

Ela fica localizada no município de Barão do Melgaço, no Mato Grosso, a menos de 110 km de Cuiabá.

Essa é a maior baía de todo o Pantanal, ocupando uma área de cerca de 11.000 hectares de terra. São 64 quilômetros de extensão por 16 quilômetros de largura, o que é algo realmente surpreendente.

A própria Barão de Melgaço, na verdade, consegue se destacar por suas áreas de alagamento. Afinal, nas épocas de cheia, cerca de 97% do seu território fica alagado, formando a típica área pantaneira.

3. Estrada Parque Pantanal

Estrada Parque Pantanal
Fonte: Andrew Mercer (Flickr)

A Estrada Parque Pantanal é outro ponto que vale a pena conhecer na região pantaneira. Ela fica no estado do Mato Grosso do Sul e pertence ao município de Corumbá, que é uma das zonas turísticas mais importantes de lá.

Conhecida também como Estrada Boiadeira, ela teve um papel fundamental no acesso a essa área do Brasil, tendo surgido de uma trilha aberta pelo próprio Marechal Cândido Rondon, ainda no século XI.

Ao todo, são mais de 120 km de extensão, ligando a cidade de Corumbá com a BR 262, que leva a Campo Grande.

O objetivo da estrada, construída sobre aterros, era de criar um caminho que pudesse ser utilizado o ano todo, mesmo em épocas de cheias do Pantanal.

Mas em alguns momentos, é claro, a água acabava superando a construção, alagando alguns trechos.

Durante todo o percurso, são mais de 100 pontes construídas, havendo inclusive a transposição através do Rio Paraguai, feito com balsas.

Além de todo o seu apego histórico e cultural, a estrada atualmente é utilizada com um teor turístico realmente. Afinal, em suas margens, a fauna impressiona por sua riqueza, com muitas aves, répteis e mamíferos.

Durante o percurso, há ainda inúmeras pousadas e outras hospedagens, como a Pantanal Jungle Lodge, ao lado do Rio Miranda.

Por isso, quem viaja para Corumbá/MS não pode deixar de fazer um passeio pela Estrada Parque Pantanal, seja de cavalo ou carro.

Ela carrega o título de cidade mais pantaneira da região justamente por preservar bastante dos costumes antigos. Mesmo assim, se expandiu bastante ao longo do tempo e hoje é uma das maiores cidades do estado.

4. Focagem Noturna

Focagem noturna
Fonte: Mkt Ideiatours (Flickr)

O Pantanal é um bioma repleto de animais das mais variadas espécies, e esse é um ponto importante a se considerar para uma visita à região. Nesse caso, a observação dessa fauna é o que ajuda a trazer mais intensidade aos passeios.

Dentro desse contexto, uma atividade que consegue se destacar bastante é a focagem noturna, que traz um olhar diferente para a exploração.

Embora durante o dia haja uma grande quantidade de bichos circulando pelas áreas pantaneiras, como aves e mamíferos, durante a noite há o surgimento de outras espécies.

Esse é o caso dos jacarés, onças-pintadas, corujas, jaguatiricas e muitos outros, que têm hábitos mais noturnos. Por isso há essa opção de passeio, que busca levar a um contato mais direto com esses bichos.

Assim como as demais atividades, os guias são os responsáveis por comandar tudo, levando os visitantes para os locais mais apropriados.

A beleza do céu durante a noite também é outro destaque, já que as estrelas ficam bastante visíveis nessa região.

E o mais interessante de tudo é que o percurso pode ser feito tanto nas áreas alagadas quanto em trechos de terra firme. Ou seja, é possível fazer o passeio em barcos ou em carros de exploração realmente.

E o melhor de tudo é que, assim como as cavalgadas, esta também é uma atividade comum em praticamente todas as cidades pantaneiras.

Focagem Noturna em Aquidauana/MS

Uma cidade bem interessante para fazer esse passeio é Aquidauana, em Mato Grosso do Sul, a 141 km de Campo Grande.

O município tem condições bastante adequadas para essa prática, com muitos locais oferecendo a aventura, como a Pousada Aguapé.

Nesse caso, é possível fazer a exploração com os barcos ou com os carros, dando mais opções para os visitantes.

Focagem Noturna em Cáceres/MT

Agora indo mais para as bandas de Mato Grosso, o destaque vai novamente para a cidade de Cáceres, que é um importante centro turístico pantaneiro.

Por ser uma região que tem nesse fluxo de visitantes um ponto forte de sua economia, há essa adequação para recebê-los.

Assim, atividades de exploração do Pantanal, seja através da cavalgada, trilhas, ou focagem noturna, são muito comuns no município.

5. Caminho das Águas em Santo Antônio do Leverger

Santo Antônio do Leverger
Fonte: oscarbcna (Flickr)

O Caminho das Águas é outro que figura entre os melhores passeios no Pantanal, e fica na cidade de Santo Antônio do Leverger, Mato Grosso.

O município está a apenas 34 km de Cuiabá, sendo esse um detalhe importante, já que é uma distância bem curta.

Assim, quem está visitando a capital do estado consegue fazer um bate e volta rápido, ou até mesmo conhecer o passeio enquanto se desloca para outros destinos no Pantanal.

O percurso desse passeio é feito através de barcos, possibilitando uma observação completa do ambiente. Além disso, o trajeto permite conhecer ainda as antigas usinas de açúcar e álcool da região, dando ainda mais beleza à atividade.

6. Pescaria no Pantanal

Pescaria Pantanal
Fonte: Ricardo (Flickr)

A pescaria é outro destaque importantíssimo – tanto economicamente, quanto turisticamente – para as cidades pantaneiras.

Embora a área não tenha acesso ao mar, é repleta de rios de água doce, com uma grande variedade de peixes habitando a região. E a proximidade com os demais países sul-americanos, como Paraguai e Bolívia, também ajuda a trazer outros diferenciais para essa atividade.

Dentro desse quesito, duas cidades em especial se destacam: Porto Murtinho e Corumbá, ambas no Mato Grosso do Sul, e que coincidentemente são vizinhas.

Porto Murtinho, por exemplo, é a última cidade do Pantanal Sul, fazendo limite com o Rio Paraguai.

E é justamente por essa proximidade com o rio, um dos maiores da região Centro-Oeste, que a pescaria é uma peça chave do município.

E Corumbá também não fica para trás, uma vez que fica ligada ao mesmo rio, na divisa com a Bolívia. Não à toa, sedia o Festival Internacional de Pesca do Pantanal, o que ajuda a levar mais visitantes para o município.

7. Passeios de barco pelo Pantanal

Passeio de barco pelo Pantanal
Fonte: matheusgerbermartins (Flickr)

Como já foi possível observar até aqui, os barcos têm um papel fundamental no turismo pelo Pantanal. Afinal, eles são uma forma muito prática de percorrer algumas áreas mais alagadas, bem como os próprios rios da região.

Atividades como as pescarias e a própria focagem noturna dependem bastante dessas navegações.

E o melhor de tudo é que a exploração por meio dos barcos acaba sendo bem mais intensa, com um contato direto com as áreas alagadas.

As aves aquáticas, peixes e répteis que vivem nesses locais dão um visual ainda mais incrível à paisagem. Sem falar, é claro, que é possível fazer esses passeios tanto de dia quanto pela noite.

E, como já demonstrado, há muitas diferenças envolvidas quando se altera o horário da exploração.

De uma forma geral, assim como as próprias cavalgadas, os passeios de barco estão presentes em praticamente todas as cidades pantaneiras.

Então, basta seguir para um dos municípios da região para conseguir aproveitar ao máximo essa aventura.

Essa é uma das atividades para quem viaja com crianças.

8. Safári Fotográfico pelo Pantanal

Safári pelo Pantanal
Fonte: One more shot Rog (Flickr)

Engana-se quem pensa que é preciso viajar para o continente africano para conseguir desfrutar de um belo safári. Afinal, quem opta por conhecer o Pantanal, já pode se aventurar nesse passeio e explorar de uma forma única a natureza da região.

O Safári Fotográfico tem por base justamente a exploração que acontece nas savanas africanas, onde os visitantes seguem de carro em meio ao território.

Assim, nas áreas pantaneiras, tudo acontece de forma similar, possibilitando um deslocamento rápido, mas com uma observação precisa do bioma.

E o melhor de tudo é que se trata de um passeio voltado para a fotografia, onde dá para registrar cada encontro no percurso.

Então, seja uma árvore de destaque ou um animal, cada um pode eternizar tudo através de um clique.

Muitos animais silvestres vivem pela região, desde sucuris a majestosa onça-pintada, rainha das Américas.

Esse também é um dos passeios no Pantanal mais requisitados, sendo encontrado nas principais cidades locais, como Cáceres/MT e Corumbá/MS.

Em Miranda/MS, por exemplo, há o Refúgio Ecológico Caiman, que é um grande destaque quando o assunto é safári.

Vale a pena conhecer o Pantanal?

Como foi possível observar, há muitas opções de passeios no Pantanal e esse é um ponto de destaque para a região.

Além do mais, quem visita o território pantaneiro consegue realmente um contato único com a natureza, fauna e flora, tudo muito bem preservado. São muitas espécies de árvores e animais, dentre as mais belas do Brasil.

A imersão na cultura local, com os passeios a cavalo e a observação do ambiente, são aventuras únicas, encontradas apenas por lá.

A verdade é que o Pantanal é um bioma único e oferece um passeio inigualável em relação às outras regiões.

São pescarias, passeios de barco, cavalgadas, safáris fotográficos e focagens noturnas, fora todos os outros atrativos próprios de cada cidade e um pôr-do-sol de tirar o fôlego.

Afinal, a região de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul já oferece muitas outras opções de turismo ecológico, com trilhas, cachoeiras, cavernas e mais.

Uma prova muito clara disso é a cidade de Bonito/MS, que fica a menos de 100 km da zona pantaneira, bem próxima a Miranda/MS.

Bonito é considerada a capital do ecoturismo no Brasil, sendo repleta de cachoeiras, rios e grutas, como a Gruta do Lago Azul.

O mesmo vale também para Nobres/MT, que é outro lugar que recebe um grande fluxo de visitantes o ano todo.

Em síntese, além de todos os passeios típicos do Pantanal (MS), já exemplificados acima, há muitas outras atividades para explorar na região.

Por isso, vale muito a pena conhecer esse território e se aventurar em meio a tudo o que ele tem a oferecer.

Gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite para garantir sua chance de conhecer esse paraíso, reservando seus passeios com a Roteiro Bonito MS por WhatsApp ou por e-mail. Até a próxima!

FAQ

O que tem pra fazer no Pantanal?

O Pantanal possui muitas atividades de exploração e observação de sua natureza única. Mas os destaques são as cavalgadas, passeios de barcos, safáris fotográficos, focagem noturna e as pescarias.

Qual a melhor parte do Pantanal?

O Pantanal, apesar de algumas variações, tem um território interessante em sua totalidade. Por isso, não há uma parte melhor a se destacar, mas sim municípios que concentram maior fluxo de atrações e turistas, como Corumbá/MS, Aquidauana/MS, Miranda/MS, Cáceres/MT, Barão do Melgaço/MT, Porto Murtinho/MS e Santo Antônio do Leverger/MT.

O que visitar no Pantanal Mato-Grossense?

Alguns dos locais que vale a pena visitar no Pantanal Mato-Grossense são o Caminho das Águas, em Santo Antônio do Leverger, e a Baía de Chacororé, em Barão de Melgaço.

Thiago Araújo

Tenho 30 anos. Sou esposo da Flávia e pai de 3 lindos meninos: Kauã, Kaio e Lorenzo. Sou um empreendedor apaixonado por Bonito/MS. Amo viajar e também gosto de mostrar o melhor que minha cidade tem para quem vem nos visitar. Conte com a minha ajuda.

[GRÁTIS] Guia com Todos os Passeios e Valores de Bonito

Conheça os valores atualizados dos passeios e poupe horas na montagem do roteiro.

Solicite agora gratuitamente.