roteiro bonito agência de turismo em bonito

O Que Fazer no Pantanal? 17 Passeios e Atrações para Aproveitar ao Máximo

Tem interesse em explorar a biodiversidade pantaneira, mas ainda não sabe o que fazer no Pantanal? Revelamos aqui os melhores passeios para você fazer no coração do Pantanal e nunca mais esquecer.

Considerada Patrimônio Natural Mundial pela UNESCO e Reserva da Biosfera, o Pantanal é a maior planície inundável do planeta e está no Mato Grosso do Sul, onde divide com Bonito o status de melhor turismo do Brasil.

Sua área se estende pelos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul,  além de Paraguai e Bolívia, sendo um destino fabuloso para curtir a fauna e flora da região.

Se você já esteve em Bonito, no centro oeste do Mato Grosso do Sul, mas não conseguiu encaixar um turismo no Pantanal, essa é a sua hora!

Tem passeios por Miranda, Aquidauana, Corumbá e Cáceres, com diversas atividades tipicamente pantaneiras, como passeio a cavalo, pescaria, safári fotográfico, focagem noturna, passeio de canoa e trilhas.

Até passeios de graça é possível ao viajar para o Pantanal!

Para descobrir o que fazer nessa região do Mato Grosso do Sul, é só continuar a leitura do nosso artigo de hoje.

Vamos lá!

O que fazer no Pantanal? Os melhores passeios pela região pantaneira do Mato Grosso do Sul

Primeiramente, os visitantes de primeira viagem devem saber que a região do Pantanal se divide em duas áreas: Pantanal Norte e Pantanal Sul.

Enquanto Aquidauana, Miranda, Corumbá, Coxim, Rio Negro e Porto Murtinho fazem parte do Pantanal Sul (Mato Grosso do Sul), as cidades de Barão de Melgaço, Poconé e Cáceres compreendem o Mato Grosso, isto é, o Pantanal Norte.

O Pantanal é uma região com influências diversas da Amazônia, Mata Atlântica, Cerrado e Chaco, exibindo sua diversidade em cada cantinho.

Sabendo disso, vamos conhecer o Pantanal e ver onde ir e o que fazer nessa região pantaneira:

  1. Passeios de barco, chalana, canoa ou barco-hotel
  2. Pescaria (pesca esportiva e pesca artesanal)
  3. Safári fotográfico
  4. Trilha da Vazante
  5. Focagem noturna
  6. Passeio a cavalo + vida de pantaneiro
  7. Passeio de trem até Miranda/MS
  8. Miranda
  9. Aquidauana
  10. Projeto Arara Azul
  11. Restaurantes do Pantanal
  12. Serra da Bodoquena
  13. Estrada Parque Pantanal
  14. Forte Coimbra
  15. Praia do Daveron
  16. Cristo Rei do Pantanal
  17. Casario do Porto

Agora vamos conhecer o Pantanal em 17 atrações!

1. Passeios de barco, chalana, canoa ou barco-hotel

Pantanal
Fonte: reisezeiten2 (Flickr)

Sabe o Cristo Redentor? O monumento histórico do Rio de Janeiro é parada certa de todo viajante, bem como os passeios de barco no Pantanal.

Os turistas têm como opção fazer o passeio em barco luxuoso (barcos-hotéis), chalana, canoa e barco a remo. Qualquer uma dessas opções você vai amar a sensação de estar nas águas do Pantanal.

Durante o trajeto, você confere os animais da região pantaneira, como jacaré, aves, ariranhas e muitos peixes.

É uma ótima maneira de observar os animais, seja por terra ou por rios. Vale a pena incluir esse passeio em seu roteiro de viagem, na dúvida sobre o que fazer no Pantanal.

2. Pescaria (pesca esportiva e pesca artesanal)

Pescaria Pantanal
Fonte: Ricardo (Flickr)

Para quem não sabe o que fazer no Pantanal, saiba que pescar é uma das atividades mais comuns da região, principalmente no Pantanal Sul.

A bacia do Rio Paraguai possui uma rica diversidade de peixes – são mais de 200 espécies – e é um dos destinos preferidos para quem pratica a pesca por esporte.

Você pode aproveitar a pescaria na histórica Corumbá, que faz fronteira com a Bolívia, Coxim, um dos maiores pólos de ecoturismo do Brasil, e também Aquidauana e Miranda, dois destinos perfeitos para pescadores.

Mas se você não quiser perder a oportunidade de pescar diferentes espécies de peixes, prefira montar seu roteiro de viagem para agosto/setembro, período de muitos peixes e rios mais secos.

Só evite visitar o Pantanal Sul (Mato Grosso do Sul) entre dezembro e fevereiro, caso queira praticar a pescaria. É que nessa época a pesca está proibida devido à presença de piracema.

No mais, a pescaria é uma atividade que atrai até curiosos ao Pantanal.

3. Safári fotográfico

Safári Fotográfico
Fonte: Magda Slazak (Flickr)

Você sempre sonhou em fazer um safári sem sair do Brasil? Pois no Pantanal você tem muito o que fazer, incluindo a observação de animais dentro de um 4×4.

O safári é um dos passeios no pacote de viagens para algumas fazendas, como em Aguapé, Casa São João e Fazenda San Francisco.

Mas o ideal é fazer o safári durante a temporada seca (entre os meses de julho e setembro), até porque ficaria inviável avistar tucanos, tamanduás e jacarés debaixo de chuva, muito comum no verão.

Uma dica de ouro: tenha uma câmera fotográfica com cartão de memória zerado para tirar muitas fotos. Inclusive, já deixe a câmera configurada para disparos múltiplos, assim, você evita perder os melhores momentos dos animais e suas poses.

4. Trilha da Vazante

Um passeio que combina com o safári fotográfico é a Trilha da Vazante. A caminhada dentro dos capões de mata leva os visitantes até o mirante de 10 metros de altura. Para quê?

Para, mais uma vez, contemplar a paisagem pantaneira. Tanto faz ver de perto sobre a terra, sobre as águas ou no alto do mirante, pois o Pantanal tem um dos cenários mais bonitos do Brasil.

Caso você tenha optado por esse passeio no fim de tarde, aproveite para acompanhar o pôr do sol. Pode haver vários lugares lindos para apreciar o pôr do sol, mas nessa região do Mato Grosso do Sul, o finalzinho da tarde se destaca ainda mais.

Ao voltar à sede, esteja preparado para comer uma iguaria um tanto inusitada: pipoca, caldo de piranha e suco. Mas, se estiver com muita fome, a combinação diferente não será problema.

5. Focagem noturna

Focagem noturna
Fonte: Mkt Ideiatours (Flickr)

Você acha que já viu bichos demais no safári? Pois espere até incluir a focagem noturna em seu roteiro de viagem. O passeio de focagem é semelhante ao safári fotográfico, mas a diferença é que você avista os animais de hábitos noturnos.

A vantagem é que esses animais de diversas espécies, como lobos, jacarés e outros bichos aparecem com maior frequência. Além disso, o passeio guiado ajuda a encontrá-los da melhor maneira possível.

Claro que o percurso é feito em um veículo 4×4 e em posse de uma lanterna, já que ninguém quer tropeçar em um jacaré ou atropelar o bichinho, não é?

A focagem noturna é um dos passeios oferecidos por fazendas no Pantanal, como a Pousada Aguapé, Fazenda San Francisco e a Casa São João. É uma das melhores dicas de passeios para a lista “o que fazer no Pantanal”.

6. Passeio a cavalo + vida de pantaneiro

Passeio a cavalo no Pantanal
Fonte: Sara (Flickr)

Não sabe o que fazer no Pantanal? Montar cavalo é um dos melhores passeios a se fazer nesse destino rural. Mas, e se além de cavalgar você também pudesse lidar com o gado?

Pode parecer fácil na novela Pantanal, mas na realidade você vai ver que não é bem assim. É preciso, antes de tudo, ter alguma experiência em montar cavalos. Do resto, o povo ajuda.

Para curtir um passeio a cavalo, há algumas boas opções em Miranda e Aquidauana, como a Fazenda San Francisco (Miranda) e as pousadas Aguapé e Pequi (Aquidauana).

Ah, só não deixe de levar calça comprida para os passeios a cavalo, já que é muito mais confortável.

7. Passeio de trem até Miranda/MS

Se você já conferiu a natureza do Pantanal a bordo de um 4×4, de um barco ou no alto de um mirante, que tal acompanhar as belezas naturais através de um trem?

A viagem de trem pelo Pantanal leva o viajante até Miranda (no Pantanal Sul), em um passeio contemplativo, seja para desfrutar da paisagem, seja para admirar as espécies nativas dessa região.

O trem parte de Campo Grande, mas não vai direto para Miranda: antes, dá uma paradinha em Aquidauana para todos almoçarem, e também em Taunay e Piraputanga, para compra de artesanato.

O trajeto ainda contempla a Serra de Maracaju, a Serra da Bodoquena e uma formosa área de Ipês. Aproveite os meses de agosto e setembro se quiser ver as flores em sua melhor época.

8. Miranda, no Pantanal Sul

Miranda Pantanal
Fonte: Luciano Justiniano (Flickr)

Chegou em Miranda? Então é hora de saber o que fazer nessa cidade do Pantanal.

Miranda é uma das melhores cidades do Pantanal, uma cidade histórica, com casarios datados do início do século XX e onde se concentra a maior população indígena do estado.

A propósito, visite o Centro Referencial da Cultura Terena, um espaço dedicado a explorar a cultura das tribos e onde você pode adquirir artesanatos exclusivos.

Caso queira passar de 1 a 2 dias por lá, procure o Refúgio Ecológico Caiman ou Refúgio da Ilha, dois dos melhores lugares para se hospedar.

Até porque, a viagem de Campo Grande até Miranda é longa, então é bom garantir uma boa estadia para não se cansar no retorno.

9. Aquidauana, porta de entrada para o Pantanal Sul

Aquidauna
Fonte: FOTOS DE KELLY VENTORIM Trabalho (Flickr)

Aquidauana é conhecida como porta de entrada para o Pantanal Sul, mas para alguns turistas acaba sendo a porta de saída também. Isso vai depender do cronograma do seu roteiro de viagem.

De toda forma, Aquidauana é uma cidade que mescla paisagens cênicas do Pantanal com as construções históricas, incluindo desde cavernas até praias de água doce!

São muitas atrações turísticas em um só lugar, então a recomendação é se hospedar em uma das pousadas ou fazendas da região.

Inclusive, é bom lembrar que a Pousada Aguapé fica localizada em Aquidauana e também oferece atrações imperdíveis, como passeio a cavalo, focagem noturna, e muitas outras atividades.

Trilhas em Aquidauana

Além disso, fazer trilhas em Aquidauana é uma das melhores formas de conhecer o Pantanal durante as caminhadas.

Você atravessa campos e matas, vê animais silvestres e explora a fauna e flora local. Tudo isso em dois melhores destinos para trilhas em Aquidauana: Morro do Paxixi e a Trilha dos Mirantes.

Enquanto em Paxixi você curte o pôr do sol, com acesso pela Estrada Parque de Piraputanga a pé ou de bike, a Trilha dos Mirantes fica dentro de uma propriedade rural de Piraputanga, e oferece trilhas secundárias e até um sítio arqueológico.

A propósito, a Estrada Parque Piraputanga é uma rodovia que liga duas regiões, a de Aquidauana com Dois Irmãos do Buriti. Dá para tirar fotos do caminho com paredões de pedra.

Muitos atrativos no Pantanal, hein?

Centrinho de Aquidauana

Já o centro da cidade te convida a conhecer algumas atrações históricas, como a Casa do Artesão, o Museu de Arte Pantaneira, a Igreja de Nossa Senhora da Imaculada Conceição (um dos passeios gratuitos), a feirinha indígena, a Praça Afonso Pena e a Casa Primavera.

Sem dúvidas você vai sair de Aquidauana com uma rica bagagem sobre o povo pantaneiro, e isso é a melhor maneira de dizer que a viagem valeu a pena.

10. Projeto Arara Azul

Projeto Arara Azul
Fonte: Tereré News (Flickr)

O Arara Azul é um projeto de preservação ambiental existente há mais de 30 anos. O projeto não só deu certo, como aumentou o número desses animais de 1500 para 5000.

Esse trabalho maravilhoso, claro, não pode ficar de fora do seu roteiro de viagem ao Pantanal.

É uma oportunidade de tomar consciência sobre a importância de cuidar da nossa natureza, preservando espécies da fauna e flora do Brasil.

11. Restaurantes no Pantanal

Restaurante Rodeio
Fonte: MPGJ (TripAdvisor)

Comer bem também está em nossa lista sobre o que fazer no Pantanal, claro! A comida tipicamente pantaneira não fica de fora do cardápio dos turistas e quase ninguém recusa as iguarias mais comuns: carne de jacaré e caldo de piranha.

O seu paladar está preparado para novos sabores? Esperamos que sim, afinal, a experiência de saborear uma tira de jacaré no caldinho de piranha é inesquecível.

Entre as opções de restaurantes no Pantanal, tem o Restaurante Rodeio, em Corumbá, com almoço e uma janta a la carte.

Tem também o Amarelinho, localizado em Anastácio, com ótimo rodízio de peixes (peixe à milanesa, peixe frito, costela de pacu, pirão, entre outras iguarias saborosas) e precinho camarada

Mas caso você esteja entre Bonito e Pantanal, pode conferir a famosa Casa do João, reduto de artistas. Mas chega lá ciente dos preços nada econômicos, no entanto, a vantagem está na Moqueca de Pintado, um dos pratos mais comuns da Casa do João.

Essas são as melhores dicas para comer bem no Pantanal, mesmo que você garanta um almoço grátis em pousadas ou hotéis onde se hospedar.

Porém, durante as viagens entre uma cidade e outra, pode ser impossível escapar dos restaurantes. Então, anote essas dicas para montar seu roteiro de viagem.

12. Serra da Bodoquena, uma passadinha na região próxima ao Pantanal

cachoeira serra da bodoquena

Um dos passeios mais incríveis de quem visita Bonito/MS é também uma parada certa de quem vai direto para o Pantanal. A Serra da Bodoquena é uma das atrações turísticas de todo apaixonado por trilhas e cachoeiras.

São mais de cinco paradas de banho em águas cristalinas, cachoeiras e piscinas naturais belíssimas e convidativas do Rio Betione e muitas atividades para a família toda.

Por exemplo, Bodoquena tem balneários onde os visitantes podem descer de tirolesa, remar seus caiaques e se aventurar rio abaixo com um bóia cross.

O balneário da Serra da Bodoquena ainda oferece bar, restaurante, piscina e redário, perfeitos para um dia inteiro, antes de você voltar para o Pantanal ou, se for seu último dia de viagem, seguir para o Aeroporto de Campo Grande.

Uma ótima recomendação para curtir com os pequenos.

Um complexo de cachoeiras deslumbrantes
Cachoeira da Serra da Bodoquena

Não perca a chance de conhecer esse complexo de cachoeiras, com diversas trilhas guiadas magníficas e piscinas naturais para você se banhar e 'lavar a alma'. Além disso, há também um almoço delicioso com todos os pratos típicos da região de Bonito, para você embarcar de vez no clima local!

Ver PasseioFalar com Especialista

O que fazer no Pantanal de graça?

Entre tantas opções pagas no Pantanal – e que valem muito a pena –, há alguns passeios gratuitos para fazer por lá. Selecionamos alguns para você adicionar em seu roteiro de viagem e economizar, veja só!

13. Estrada Parque, nosso primeiro passeio gratuito no Pantanal!

Estrada Parque
Fonte: Antonio Carlos Pavanato (Flickr)

Pantanal tem uma incrível diversidade de fauna e flora na região, sendo uma das melhores opções para fazer ecoturismo. Uma forma gratuita de conseguir uma vista privilegiada é percorrer de carro pela Estrada Parque Pantanal.

São 120 km de trajeto e mais de 70 pontes de madeira entre as cidades de Corumbá/MS e Miranda/MS, com possibilidade de cruzar com as lindas paisagens e com a vida selvagem.

Imagine cruzar com uma onça pintada? Seria muita sorte, mas se a onça pintada não aparecer, ainda tem jacaré, tamanduá, macaco, capivara e muitos outros animais.

O passeio pode ser feito por conta própria ou com um guia através de um tour organizado. A vantagem do guia é que você consegue identificar os pontos estratégicos para observar os animais.

Além do que, os guias de viagem no Pantanal conhecem cada canto dessa planície inundada e vão saber te indicar as melhores pousadas para você matar a fome.

Ou achou que ficaria 4 horas na Estrada Parque sem comer? Nada disso! Ninguém precisa chegar “varado” de fome até o fim do trajeto.

Ah, o percurso pode ser feito em um veículo 4×4 durante a época das chuvas, mas para evitar esse período, recomenda-se os meses de abril a setembro, que é a estação seca.

14. Forte Coimbra

Forte Coimbra
Fonte: Marcos Cezar Dolato (Flickr)

Nem só de belas paisagens pantaneiras vive o Pantanal. Quem desejar um passeio gratuito e histórico poderá apostar no Forte Coimbra, uma construção portuguesa, datada do século XVIII e que serviu como ponto estratégico na Guerra do Paraguai.

Tombada pelo IPHAN, o Forte está localizado na tríplice fronteira (Brasil, Bolívia e Paraguai) e chegou a ser tomado pelos paraguaios durante a guerra, até 1870.

O local tem muita história para contar, por isso tem um museu com documentos e fotos sobre a guerra, um ótimo momento para se inteirar da história.

Além disso, o passeio até o Forte ainda leva os visitantes até a gruta Ricardo Franco, uma caverna escondida e que ninguém diz o quão grandioso é lá dentro.

Mas é preciso reservar com máxima antecedência para evitar dar de cara com o acesso negado.

A única forma de chegar ao Forte é por meio de barco e o acesso mais próximo é pelo Porto Morrinho.

15. Praia do Daveron

Praia do Daveron
Fonte: Elton Cesar (Flickr)

Um dos cartões-postais de Cáceres, a Praia do Daveron, também chamada de Baía do Daveron, é um dos pontos turísticos do Pantanal.

Ela fica às margens do Rio Paraguai, onde também acontece o maior festival de pesca do mundo. É uma excelente maneira de curtir a natureza do Pantanal de forma gratuita, pois a Praia do Daveron oferece espaço para algumas atividades físicas, como jogar vôlei.

Mas você também pode descansar, enquanto assiste os barcos e as lanchas de turismo se aproximarem.

Depois de tantas idas e vindas entre as cidades, fazer turismo nessa praia é uma ótima pedida para descansar, enquanto desfruta da beleza local.

16. Cristo Rei do Pantanal

Cristo Rei do Pantanal
Fonte: Andrew Mercer (Flickr)

Se a grana estiver curta para conhecer o Cristo Redentor, cartão-postal do Rio de Janeiro, não se preocupe. O Pantanal tem o Cristo Rei de 12 metros de altura (o Cristo carioca tem 38 metros) e passou por uma boa reforma em 2015.

Os turistas podem aproveitar a estrutura local, com banheiros, estacionamentos, guarita e bicicletário, além de um morro com vista deslumbrante para o Pantanal.

É um dos melhores lugares para curtir o Pantanal sem pagar nada por isso.

17. Casario do Porto

Casario do Porto
Fonte: ceruleo (Flickr)

Tombado como Patrimônio Histórico Cultural, o Casario do Porto é um conjunto de prédios localizados ao longo da Rua Manoel Cavassa e nas ladeiras Cunha e Cruz, além do José Bonifácio.

Trata-se de um dos principais cartões-postais de Corumbá e cujo passeio pela arquitetura antiga é gratuita.

Ali já foi palco de grandes empórios, agências bancárias e residências de famílias que tornaram a navegação fluvial muito rica.

Hoje, há bares, lojas de artesanato e outros estabelecimentos comerciais, mas nada que faça desaparecer a sensação de viagem ao passado.

Gostou das dicas sobre o que fazer no Pantanal?

Fazendas, trilhas, passeios a cavalo e de barco, lindas paisagens, animais de várias espécies e comida típica – tudo isso você encontra ao fazer turismo no Pantanal.

Mas não esqueça de reservar os passeios com antecedência, inclusive nos hotéis e pousadas de cada cidade em que visitar. Lembre-se que algumas delas exigem horas de estrada, então é bom se precaver.

De qualquer forma, se você não sabia o que fazer no Pantanal, agora você tem uma lista de, pelo menos, 17 atrações, entre elas, algumas gratuitas para curtir nas cidades pantaneiras.

Se mesmo assim achou muito complexo, confira alguns pacotes de Bonito e Pantanal que fizemos.

Gostou das dicas de viagem e quer conhecer mais sobre o Mato Grosso do Sul? Veja o que fazer em Bonito/MS, cidade bem próxima ao Pantanal.

Reserve seus passeios com a Roteiro Bonito MS hoje mesmo, por e-mail ou por WhatsApp, e venha conhecer esse paraíso!

Thiago Araújo

Tenho 30 anos. Sou esposo da Flávia e pai de 3 lindos meninos: Kauã, Kaio e Lorenzo. Sou um empreendedor apaixonado por Bonito/MS. Amo viajar e também gosto de mostrar o melhor que minha cidade tem para quem vem nos visitar. Conte com a minha ajuda.
pt_BR

[GRÁTIS] Guia com Todos os Passeios e Valores de Bonito

Conheça os valores atualizados dos passeios e poupe horas na montagem do roteiro.

Solicite agora gratuitamente.